A música eletrônica atual e suas diversas sonoridades e ritmos

Bruno Martini junto a Alok ampliou o alcance do Brasil no EDM / Divulgação
A música eletrônica tem tantas faces, caras e  nuances que é preciso cada vez mais desmistificar a frase de quem ainda ignora toda a riqueza que permeia o estilo, com a matadora sentença “é tudo a mesma coisa, o mesmo bate-estaca”. Não é! Prova disso é a ventilação que os próprios DJs vêm dando às suas novas tracks, ou canções, como você preferir.

Zedd (Anton Zaslavski) / Divulgação
Vamos dar nome aos bois: Zedd (nascido Anton Zaslavski), que apareceu (mais) na cena a partir de seu trabalho com Skrillex apostou em algo quase tropical em sua faixa “Get Low”, com Liam Payne, o queridinho das meninas fãs do One Direction. Quem curte pop balança a perninha com vontade e, ao final das contas, é isso o que vale na proposta do lado pop.

A música eletrônica mundial vem recebendo cada vez mais a colaboração de profissionais brasileiros, o que é maravilhoso. Um belo exemplo é a faixa “Sun Goes Down”, de Bruno Martini com Isadora. Martini é multi-instrumentista e ao surgir em musical da Disney, ainda aos 16 anos, teria o caminho aberto para vários experimentos artísticos. Bruno estourou com o mega hit “Hear Me Now” (2016), produzido pelo não menos talentoso Alok, que o jogou diretamente ao enorme universo do EDM.

Calvin Harris / Divulgação
Voltando à questão rítmica e comprovando que produtores vêm optando por circular cada vez mais entre os estilos, o superstar DJ Calvin Harris mostra o single “Feels”, cantada em trio por um time de peso: Pharrell Williams, Katy Perry e Big Sean. A música passeia entre o dancehall e o pop, com uma sonoridade bem pra cima, o que já a transforma em séria candidata às paradas pops de todo o planeta.

Lorde / Divulgação
Fechando a breve lista de minhas recentes audições pelo lado mais comercial da música eletrônica e seus diferentes tipos de batidas e levadas, vem a interessante “Sober” da Lorde. Desde que surgiu com o hit “Royals”, a cantora vem sendo bem observada com cuidado por gente de várias instâncias da música mundial. O climão noturno de Sober remete a vários lugares, sensações e acontecimentos. Deixe-se levar pela pegada pop e procure imaginar situações enquanto a ouve. Acredito muito que será uma experiência positiva para que você e mais pessoas percebam que a música eletrônica contemporânea passeia muito bem entre as barreiras criadas pelo underground e o mainstream e que ambos estão cada vez mais interligados, acredite!


A música eletrônica atual e suas diversas sonoridades e ritmos A música eletrônica atual e suas diversas sonoridades e ritmos Reviewed by Luck Veloso on 17:38 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us