Renaissance revisita longa carreira em show concorrido no Rio de Janeiro

Annie Haslam - fotos de Luciano Oliveira
Especial - Por Andrea Andion em fotos de Luciano Oliveira - A banda de rock progressivo britânica “Renaissance” fez um show impecável na ultima sexta 26 de maio no Vivo Rio, Rio de janeiro, com lotação esgotada.

Nos seus quase 50 anos de carreira banda abriu o show com “Prologue” passando por diversos clássicos como “Carpet of Sun”, “Let it Grown”, “Mother Russia” entre outros. Apresentou “Grandine il vento”, música que leva o nome do álbum mais recente da banda lançado em março de 2013 e ao tocar “Symphony of light”, música do mesmo álbum, Annie Haslam perguntou ao público se haviam gostado da música e foi muito aplaudida.

Renaissance - fotos de Luciano Oliveira

Ao apresentar “Let it grow” Annie pediu “mais amor” e ao final foi aplaudida mais uma vez de pé. Annie que também e artista plástica sintetiza sons com pintura e detalhou que o vestido que estava usando era uma pintura dela. Mystic and Muse são além da música o nome de duas pinturas de Annie e bem divertida questionou o público se ela era mystic or muse e o público respondeu em coro “muse”(musa).

Annie Haslam se mostrou muito simpática e atenciosa com o publico, apresentando e contado algumas histórias entre as músicas, em certo momento um gato apareceu na plateia e Annie ao ouvi-lo declarou seu amor pelos felinos e disse “amo gatos tenho dez” interagindo com o público.
Platéia no show do Renaissance no Vivo Rio - fotos de Luciano Oliveira

Annie apresentou a banda em sua formação atual que, além dela nos vocais, tem Rave Tesar (teclados), Tom Brislin (teclados e voz), Mark Lambert (guitarra e vocais), Frank Pagano (bateria, percussão e vocais) e Leo Traversa (baixo e vocais). 

Logo no inicio de “Sounds of sea” a banda parou o show por conta de uma confusão na plateia, que foi rapidamente resolvida e retomaram a apresentação, voltando para o bis, presenteando a plateia com “Corcovado” de Tom Jobim na versão em inglês. Finalizou com “Ashes are burning” um clássico do Renaissance e pra surpresa do publico na parte do solo ainda tocaram um trecho de “A felicidade” de Tom Jobim.

Com 30 discos oficiais lançados, alguns inscritos entre os melhores da história do rock, como Prologue (1972), Ashes are burning (1973), Turn of the cards (1974), Scheherazade and other stories (1975), Azure d’Or (1979) e Mother Russia (2004), várias formações com o passar dos anos e investidas de seus integrantes em suas carreiras solo, a incrível voz de cinco oitavas de Annie Haslam e as brilhantes canções escritas por Michael Dunford, o Renaissance tem se mantido como um dos mais importantes e influentes grupos da história do rock.

Setlist Vivo Rio – Rio de Janeiro – 26 de maio 2017

Prologue
Carpet of the Sun
Ocean gypsy
Grandine il vento
Symphony of light
Let it grow
Mother Russia
Mystic and the muse
Sounds of the sea
Song for all seasons
Bis –
Corcovado  – Tom Jobim
Ashes are burning




Você também pode gostar:

0 comentários

Mais vistos

Arquivo