Sascha Funke: Uma deliciosa redescoberta

Sascha Funke / divulgação
Quem gosta de música experimental, seja em que segmento for, não se liga (somente) em álbum, ainda mais nos dias atuais, em que o termo perde cada vez mais sentido. Não que o formato seja ruim, pelo contrário. Cresci ouvindo e amando álbuns completos, discografias e afins. O que houve é que a modernidade atropelou o formato.

Conheci o som do Sascha Funke através da hipnótica “I Love This Tent”, no longínquo 2007, um ano especialmente elétrico para mim, onde havia começado a mergulhar de cabeça em transmissões de streaming, tanto em áudio quanto em vídeo. Fiquei com essa música na mente (e no celular) por muitos anos e só depois de uma década, fui buscar algo novo do Sascha.



O DJ Alemão nasceu em 1977 e no final dos anos 1989 para 1990 começou a entrar em contato com os sons eletrônicos através do clássico “Technotronik Mega Mix”. Quem diria! A produção o levaria a mergulhar nas batidas eletrônicas, porém caindo de cabeça no lado instrumental e emocional do Techno.

A discografia de Sascha Funke merece uma visita demorada. Ela é bem intensa no que pude conferir , agora em 2017, quando em nova busca, dei de cara com o EP “IFA”, contendo apenas quatro músicas, porém procurando manter o estilo que o define, BPMs baixos e melodias crescentes que se tornam um forte apelo emocional ao longo da construção. Ouça na ordem, procure por aí e depois me diga se concorda que o som do cara é pista para chorar (de emoção). Busque também pela gostosa “We Are Facing The Sun”.

PS: Curiosamente, a faixa “I Love This Tent” ainda não é encontrada no Spotify. 


Você também pode gostar:

0 comentários

Mais vistos