O lado musical da morte de Playboy e o assalto à atriz Fabiana Karla

O Rio de Janeiro é mesmo uma cidade curiosa. Moro aqui desde que nasci, embora já tenha rodado um tanto por aí, mas sou teimoso e fiquei feliz por minha mãe ter vindo de Fortaleza para cá e eu ter nascido em solo carioca. Tá ok, passei parte da infância em Vila Velha (ES), mas voltei pra cá bem cedo. Falo de coração, quem me conhece sabe que amo o Rio. Acontece que, ultimamente, os destaques que ´produzimos´, em sua grande maioria, são de pontos negativos. 

Costumo iniciar a segunda-feira da forma mais positiva possível, porém gostaria de destacar dois fatos recentes que tomaram de assalto (com trocadilho) todas as mídias. O primeiro foi a morte de Celso Pinheiro Pimenta, vulgo Playboy, alvejado no sábado (9/8) em Costa Barros, subúrbio da cidade. Quase que instantaneamente, imagens bizarras do traficante morto circulavam em todos os celulares da cidade e logo em seguida, do Brasil.

O segundo fato foi o erro no caminho da humorista Fabiana Karla, a quem tive o privilégio de conhecer pessoalmente e posso afirmar, é um doce de pessoa e safa que só. Entrou por engano na Comunidade do Caramujo após um erro no GPS que utilizava e foi recebida a bala por traficantes locais, que não esperaram para conferir quem chegava e a julgaram ali na hora, sem dó. Fabiana preferiu não se pronunciar logo sobre o ocorrido, mas soltou farpas e ironias ao fato ao vivo, durante o programa humorístico ´Tomara que Caia´ da Globo. 

Como (quase) tudo por aqui vira piada e pizza, a coisa não passou de um grande susto e seguiremos a vida, sem maiores problemas. Há tempos que Niterói deixou de ser um lugar tranquilo, isso já no centro da Cidade, ou seja, na zona periférica a coisa é um tanto pior. Parece que nos tornamos ´os alemão´, como diz a música de Cidinho e Doca, lançada no longínquo 1994 mas a cada dia mais atual. Em breve, poderemos ganhar novas placas de identificação em certos locais, onde leremos:

"para pa pa pa pa pa pa pa clack bum"

Para bom entendedor, meio refrão basta.

O lado musical da morte de Playboy e o assalto à atriz Fabiana Karla O lado musical da morte de Playboy e o assalto à atriz Fabiana Karla Reviewed by Luck Veloso on 10:02 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us