Nhoque da fortuna - um marketing que dura séculos!

Adicionar legenda
Faço aniversário em um dia 29 e hoje, em 29 de junlho, coincidentemente (ou não) como diria Caetano, estou almoçando Nhoque. Acontece que já quebrei a tradição da fortuna, pois comi as sete primeiras unidades sentado e nem pus dinheiro embaixo do prato.Obrigado Mari Oliver por me dar esse presente hoje. 

A história do Nhoque da Fortuna nasceu no século IV e remete a um santo cristão, chamado São Pantaleão, que camuflado de andarilho, bateu em uma casa pedindo ajuda e alimento. A família que o atendeu, mesmo desconfiada e com pouca comida, o ajudou. A comida deu exatas 7 porções de nhoque para a família, incluindo o prato do santo. Ao terminar, o santo se foi e quando a família foi recolher os pratos, encontrou sete moedas de ouro sob eles, A partir de então, os que acreditam procuram repetir a ação, colocando moedas de qualquer valor sob a louça no dia 29, pois dizem ajudar a trazer mais dinheiro.

Desconfio que já havia marketeiros no ramo das massas naquelas priscas eras, pois a coisa funciona até hoje! Mas o que você que está lendo tem a ver com isso? Nada, claro, é só pra lembrarmos que a tal fortuna é relativa e vale muito mais tê-la em forma de carinho no preparo do que possuí-la em um palácio vazio. A fome me deixou poeta! Vamos comer.

Você também pode gostar:

0 comentários

Mais vistos

Arquivo