Led Zeppelin no Bis e uma caixa de recordações

Música é uma coisa tão fascinante que não importa quantas vezes você já tenha visto e revisto um show, um DVD, algo do tipo. Se você gosta vai ancorar para dar uma nova olhada, percebendo sempre um novo detalhe, uma história que você não notou em uma das edições passadas. Assim foi hoje, quando dei de cara com “The Song Remains The Same passando no canal Bis.

O Led Zeppelin, então no seu auge, gravou suas apresentações em julho de 1973, no Madison Square Garden, em Nova York e o filme capta e mostra como a banda era visceral em suas aparições ao vivo. Serve de aula para quem pensa em fazer rock and roll como fonte de vida. Mas o DVD inteiro merece um outro post.

Música e imagem nos remetem a lembranças, é inevitável e velho que sou, me pus a recordar da época em que juntávamos álbuns de figurinhas, os famosos ‘cromos’. É clichê, eu sei, mas quem não viveu na época pré internet, não tem como saber a felicidade que era, correr em uma banca de jornal e comprar vários envelopes cheios de figurinhas. Abrir tudo em casa e comparar as que já tinha com os espaços vazios e quando a felicidade era máster, completar a página!


Havia encontros, para troca de figurinhas repetidas. O cheiro do adesivo, as imagens dos ídolos ali congeladas a nos olhar, as risadas quando se completava um álbum, que mais tarde seria cruelmente esquecido entre gavetas e traças famintas. Uma época diferente certamente e que servia para darmos muito valor ao que tínhamos conseguido. A dificuldade em conseguir imagens, fotos naqueles tempos (e olha que falo ali dos anos 1980) era algo que hoje em dia, parece loucura. E era! Obrigado Led Zeppelin, por um sábado gostoso como esse!

Você também pode gostar:

0 comentários

Mais vistos

Arquivo