Saturday night com The Wall

Rio de Janeiro - 23 de julho 2011 - 21h - Soube da morte de Amy Winehouse logo nos primeiros momentos dos noticiários. Senti pena e depois fiquei a imaginar o que leva uma pessoa a atentar contra a propria vida tendo tudo o que deseja. Enfim... mas nao foi por Amy que voltei a escrever aqui neste espaço e sim pelo Pink Floyd e, mais ainda, por Alan Parker.

Fui fazer pequenas mas necessárias compras com Mary quando demos de cara com o filme The Wall na Americanas! Gente, que emoçao, uma coisa tao boa a venda ali na loja de departamentos em pleno Rio de Janeiro. Admirável. Compramos. Ficamos indecisos entre um filme do Richard Gere e o clássico do PF. Felizmente Mary tem um gosto tao bom quanto o meu em termos de rock, embora ela também escute coisas duvidosas as quais nao concordo muito. Mas viva a democracia!

Colocamos o clássico no carrinho e rumamos pra casa. Eu nao lembrava de todas as partes, felizmente, e desandei a chorar na hora em que entra a música "Confortably Numb". Lembrando que o filme foi feito em 1982, chega a ser impressionante a qualidade dos efeitos e desenhos e a sensibilidade de Alan Parker ao captar e equilibrar tudo. Somando ainda a incrivel interpretaçao de Bob Geldof, é algo para se ver com muita atençao, seja pelo povo da antiga como as novas geraçoes, que acham que entendem de rock e de civilizaçao.

Você também pode gostar:

0 comentários

Mais vistos