A ira, finalmente! Mykonos


A ira, finalmente!

Agora entendo porque algumas semanas depois acontece toda aquela porradaria no Big Brother. Eis que passados três meses cerrado em um navio com algumas horas de folga durante o dia convivendo sempre com as mesmas pessoas finalmente chegou o meu momento de ira. Claro que uma hora ela viria. O motivo foi idiota mas no fundo, todas as brigas do mundo tem um motivo muito pequeno, mas que com ânimos alterados e algumas cervejas na cabeça, tudo toma proporções maiores. Normal.

Ja eram quatro da manha da festa de carnaval que havíamos promovido na piscina. Atendendo a vários pedidos de pessoas de varias partes da europa, alguns bizarros, mas tento agradar, afinal, estou trabalhando para isso. As pessoas nao se conformam com o fim. Isso vem de épocas remotas e ainda mais quando estão gostando de algo, neste caso, da musica. Quando anuncio que vou terminar, sempre vem quatro ou cinco em cima pedir "una mas, una mas". Atendo, afinal, amo trabalhar com musica e isso me mantem vivo.

A tarde havia sido ótima, bar a beira do mar em Mykonos, falando com amigos pela internet e bebericando ouvindo house, perfect. O clima estava super bom mas no final da noite, como descrevia, tudo virou. Somente porque insisti em tocar mais 15 minutos. Um dos técnicos de som, novo no navio chamado Daniel e vindo da Romania, ótima pessoa por sinal, cortou a ultima canção, que já iria acabar, faltando apenas 40 segundos, deixando todos na pista de dança com cara de babacas e olhando para mim. Isso foi o ponto de partida para que despertasse o Myke Tison que existe dentro de mim em algum lugar escondido…

Nao chegamos as vias de fato, mas imagine uma discussão em altos brados com palavras ininteligíveis mesclando português, inglês e alguma coisa de italiano (já que o outro técnico de som, de nome Luciano, igualmente ao meu) veio para o 'deixa disso'. Nao teve jeito, paramos o som e mandei os dois se foderem em alto e bom tom no meu mais perfeito inglês brasileiro. Geralmente ajudo na desmontagem de todo o evento, o que nao êh meu trabalho, mas faço porque me considero dentro de um time mas ontem depois de mandar a famosa frase "fuck off", me retirei e fui tentar dormir, deixando ambos atônitos me olhando.

Aqui no navio ha uma coisa chamada "repórter". Quando alguém vai mal com outro alguém, por qualquer motivo, pode 'reportar' a pessoa, ou seja, um documento falando sobre o problema, no qual o citado êh chamado para uma conversa e se a coisa for seria, ganha-se um "warning", que êh um tipo de punição, um aviso. Se a pessoa tomar três destes, é mandado para casa. Nao reportarei o técnico porque o considero meu amigo e o motivo foi bem idiota e espero que ele também me tenha a mesma consideração. Afinal nao somos crianças, mas me sinto certo (a gente sempre acha que ta certo ne rsrs). Se pago por um cruzeiro no meio das ilhas gregas e estou no meio da pista fritando de dançar uma ultima musica da noite, nao ha filho da puta de qualquer parte do mundo que tenha que me cortar o som, bem no meio da musica mais conhecida, neste caso, a cansativa e engraçada "Papanamericano" (We Know Speak Americano).

Como dizem os espanhóis, "a ver" o que poderá rolar. Hoje pela tarde tivemos um 'meeting', que é uma reunião semanal para falarmos sobre como andam as coisas e recebemos umas pontuações passadas pelo Cruise Director com comments dos passageiros sobre nossos trabalhos. Tudo ótimo, tudo tranqüilo e ninguém me falou nada sobre o acontecido, a nao ser um waiter ou outro que presenciara, mas a turma do staff, ninguém soube, creio. Ao avistar os técnicos na reunião, mandei um beijo na direção deles, no que fui respondido com uma risada e um olhar do tipo "te pego na saída". Pra mim nao passa nada, como se diz na Espanha. Ja foi mas que nao se repita, conforme falei ontem, porque musica é espetáculo e se o cara pagou pra ter isso, nao pode ser cortado como se parte um pão. Mesmo se nao tivesse pago, se era a ultima musica, que se respeitem todos os seus segundos, ainda mais quando ha trinta pessoas sacudindo aos solavancos das caixas de som. Isso deveria ser ensinado em qualquer escola de engenharia de som, mas algumas pessoas precisam aprender na porrada, quase que literalmente. Ponto, falei.
A ira, finalmente! Mykonos A ira, finalmente! Mykonos Reviewed by Luck Veloso on 08:46 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us