The Cure e o Pelicano Gigante - o apelo sexual de Mykonos


Estou chegando agora em Mykonos novamente. Enquanto organizo coisas para a Noche Blanca, que adoro fazer quando saímos de Mykonos, pois é uma combinação maravilhosa, tanto pela vibração da Ilha quando pelo que poderei tocar mais tarde, uma mescla de tudo o que é eletrônico, podendo rolar o que eu desejar no som. Good! Vou pensando no que tocar. Agora a tarde organizamos a apresentação que abre a noite antes de eu começar a tocar de fato. Consiste em reunir três dos melhores artistas do navio: Jesus, o malabarista espanhol com jeito de carioca e que namora a animadora paulista Juliana, Alvaro, outro malabarista muito gente boa, vindo do Chile e que infelizmente deixará o navio em um mês e o saxofonista espanhol Pera. Enquanto os malabaristas improvisam acoes com bolas e diversos malabares, Pera vai costurando tudo com seu sax em cima de um instrumental house e depois em um drum and bass, ambos produzidos pelo tecladista cubano Alfie.

Hoje decidi organizar a bagunça pois sempre dava confusão na hora de executarmos. Abrimos sempre com Highway to Hell, do AC DC para depois cair no house logo após o refrão. O que acontecia nas noites anteriores era que todos chegávamos sempre em cima da hora e nunca havia tempo para ensaiarmos algo todos juntos, cada um cuidando de sua vida e afazeres. Sugeri entao em nome da modernidade, nos reunirmos para juntar tudo em uma track somente, ou seja, tudo junto já mixado em um mp3, como se fosse apenas uma musica. A melhor solução, pois a Noite Branca é muito concorrida, sempre cheia, apresentação dos bailarinos na piscina e depois esta dos caras para eu iniciar logo em seguida com as mixagens, portanto quanto mais simplificarmos melhor. Tudo pronto e agora temos uma faixa somente, com cinco minutos e já esta.

Enquanto aguardo o navio atracar aqui em Mykonos, vou me preparando para sair, já com sede de andar pela ilha que adoro. Depois que finalizar este contrato e partir para outras rotas, sentirei muita falta desse lugar magico. Em Mykonos tudo parece sempre perfeito, nao temos problemas, todos estão sorrindo e os taxis mais pobres sao Mercedes Benz que me cobram apenas 5 Euros para ir a cidade. Os mais velhos tem dois anos de fabricação. A cidade transpira dinheiro e dá para você notar pela quantidade de grifes que se vê penduradas nas pessoas… óculos, bolsas, anéis e muito decote, uma infinidade de ritmos e uma enorme variedade de línguas invade a ilha a todo instante, em um vai e vem incessante, quase sexual. Isso é Mykonos, para mim a ilha mais sexy de todas as ilhas gregas que tenho visitado. Ainda nao tive coragem de ir a Paradise Beach, devo ir na semana que vem. Em alguns instantes, baixo para o centro da ilha, uma internetada, dar um beijo no Pelicano Gigante, muito house no bar e respirar o ar limpo da ilha grega. A foto que ilustra este post já e antiga, tem uns três meses, foi minha primeira ida a Mykonos, olha a cara de felicidade rsrs. Ja venho.

Musicas que ouvi enquanto escrevia este post:

Plastic Passion - The Cure
High - The Cure
Charlotte Sometimes (In Concert) - The Cure
Out Of This World - The Cure
Lament (Flexipop Version) - The Cure
The Cure e o Pelicano Gigante - o apelo sexual de Mykonos The Cure e o Pelicano Gigante - o apelo sexual de Mykonos Reviewed by Luck Veloso on 11:43 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us