Novas voltas por Istambul

Istambul, 31/05/2010 - 17:15 (horario local)

O segundo dia em Istambul foi de caminhada. Desta vez, a fotografa Paula Santos me ligou convidando para dar uma volta pela cidade, pois segundo dizem aqui em Istambul, ha um mercado de mulheres fortíssimo e eles dao preferencia a negras e loiras, rolando inclusive sequestros. Paula se encaixa na primeira discrição e ficou meio intimidada e me fez o convite. Nao que meu porte físico de barata va ajudar muito em alguma coisa mas êh menos exposto do que uma mulher que visivelmente nao êh turca circulando por ai com uma Nikon na mao. Almocei e partimos. Ao contrario do que fizemos ontem, decidimos ir a pê pelas ruas de Istambul em direção as Mesquitas, o que foi uma excelente idéia. Quando chegamos a Istambul no navio e avistei a enorme ponte que liga o ocidente ao continente europeu desejei muito passar por ali caminhando, e foi o que fizemos hoje.

Istambul e quente, nao tanto quanto o Rio de Janeiro mas êh uma cidade calorenta e eu havia saído com uma blusa de manga comprida, que logo teve que ser dobrada. Enquanto caminhávamos saindo do porto e indo para a esquerda, em direção as mesquitas, observei que em alguns momentos as ruas de dentro de Istambul lembram um pouco as que cercam o Saara, no centro do Rio de Janeiro. Varias lojinhas cheias de badulaques e camelos aos montes. Sai completamente sem dinheiro, pois meu euro acabou, cheguei aqui com pouco, ainda nao peguei o dindin do navio, enato estava com apenas 5 euros e alem de querer conhecer melhor a cidade, este foi um dos motivos pelo qual nao embarcamos em um taxi e nem trem. Mas eu queria andar entao casou.

Trocamos apenas alguns euros por Libras Turcas em uma casa de cambio, apos tentarmos negociar uma troca em uma barraca. A mulher turca queria 14 cents a mais do que as casas de cambio oficiais, sorte que conseguimos uma logo na mesma rua. Enquanto me explicava sobre seus primeiros trabalhos como fotografa, Paula foi tirando um monte de fotos e revelou que na verdade, era formada em Arquitetura mas que devido a matéria da faculdade, tinha que fazer vários trabalhos relacionados a foto, claro que com um outro olhar mas utilizando a foto como fundo e acabou pintando o trabalho no navio. Andamos bastante, subimos ladeiras e fomos perguntando para qual direção ficava a Blue Mosque ate chegarmos a um ponto elevado com ruas super estreitas que sairia bem em frente, ou seja, fomos por outro caminho diferente do que fizera ontem com o outro pessoal. Otimo! Quero muito rondar novamente por ali e quanto mais conhecer, melhor.

Desta vez a Mesquita Azul estava bem cheia, com vários ônibus ainda chegando e finalmente, deu para entrar e fazer varias fotos. O interior êh incrivelmente decorado com pequenas lâmpadas e o teto êh riquíssimo, cheio de detalhes com naves imensas e cores contrastantes. Tirei o tênis para poder entrar na Mesquita, o que êh obrigatório e foi como pisar em outro mundo, me senti transportado para uma outra época… Fiquei ali e arrisquei fechar os olhos por um instante e imaginar quanta coisa já deveria ter acontecido naquele antigo e histórico lugar… Quantas pessoas, quantas idéias, quantas preces, quantas ideologias já haviam sido depositadas e questionadas ali no interior daquele templo. Varias pessoas estavam ajoelhadas e com a cabeça encostada ao chão, realizando preces diversas. Momento magico.

A volta merecia uma outra caminhada, mas Paula estava com hora para retornar ao navio, enato fomos de trem, que êh como disse no post anterior, no meio da rua. Comentei como era diferente o funcionamento de certas coisas na Europa. As estações ficam no meio da rua e nao ha divisão entre onde vc paga e onde vc pega o trem, ou seja, se alguém quiser entrar sem pagar êh muito fácil, basta passar um pouco do caixa e subir na calcada, mas obviamente, ninguém por aqui faz isso. Confesso que foi um pouco difícil a primeira tentativa de usar as Liras Turcas na maquina automática que vende as fichas para o trem mas na segunda tentativa, yes! Conseguimos as fichas e finalmente embarcamos rumo ao porto novamente. Pretendo voltar a parca da mesquita na próxima vinda a Athenas, creio que daqui a um mês, quando finalmente poderei comprar o tapete que vi e ficara perfeito, Mari vai adorar!

Musicas que ouvi durante este post:

New Order - Thieves Like Us
The Cure - World in my Eyes
Pink Floyd - Any Colour You Like, The Dark Side of The Moon
The Doors - Tell All The People
Novas voltas por Istambul Novas voltas por Istambul Reviewed by Luck Veloso on 14:52 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us