Os sons da Páscoa

O incrível da música é que, por mais que os anos passem e você vá conhecendo novos sons a cada instante, certas melodias insistem em ficar em nossa mente, mas, como na maioria das vezes, meus 5 leitores que acompanham fielmente esta coluna me chamam de saudosista, vou listar aqui o que ando ouvindo durante esta semana de Páscoa. Há sim, coisas recentes, mas é claro, muita coisa antiga. Antiga? Hum, essa palavra é maldosa, diríamos então, como andam chamando agora, ´vintage´.

Raul Seixas foi um incompreendido e até o seu último dia foi tido como maluco beleza, quando na verdade, era um grande poeta e visionário. Tirando sua parceria com Paulo Coelho, que é claro, também deu grande contribuição à música nacional, principalmente ao rock, Raulzito foi uma daquelas raras pessoas, que não adianta, por mais que você se esforce, jamais vai entender completamente o que pensa...

Tente ouvir “Canto para minha morte” e sair imune ao sentimento que ele emprega com dramaticidade teatral ao descrever as inúmeras possibilidades para sua morte (a dele, Raul rsrs). A melhor é “um escorregão em um dia de sol”... Ouça e me conte. Ouvi também durante esta semana algumas faixas do primeiro disco do Autoramas, Stress, Depressão E Síndrome Do Pânico, lançado em 1999. Uma das melhores é “Eu não morri” (nossa, como to fúnebre neste post rs), em que Gabriel, vocalista e guitarrista da banda manda super bem no verso “foi a maior emoção que ja conheci, e é tao bom poder estar aqui pra contar, por essa eu não esperava, eu não morri...”. O Autoramas me ganhou logo de cara e até hoje brigo com a namorada para não arrancar o adesivo da banda da janela do meu quarto...O instrumental é vigoroso e super rock, algo difícil de ouvir nos dias de hoje.

Agora falemos em novidades... pelo menos em algo mais recente...Visitei recentemente o Blog ´Coisa Moderna´ e adorei o ´presente´ que eles dão para os leitores, uma compilação com várias músicas muito interessantes, confesso que há um mês pelo menos, não consigo tirar do ouvido sons como “Quotes”, do Dredg, banda formada em 1993 na California (busque mais informações, vale muito a pena!). Da mesma coltânea, retirei ainda a não menos poderosa faixa Became a prostitute, do “The Twilight Sad”. Há tempos não ouvir músicas com esse peso e emoção, recomendo inclusive que você pare tudo o que está fazendo e busque estes sons agora! Aqui nos seguidores tem o link para localizar os sons atrés do Coisa Moderna. Ah, em tempo, o site do Dredg eh bem legal, tem um esquema de login moderno e funciona como um site de relacionamentos, quanto mais visitam seu perfil, mais pontos acumula, visite! http://www.dredg.com .

Ah, antes que eu me esqueça, não aperte os ovos... de Páscoa.
Os sons da Páscoa Os sons da Páscoa Reviewed by Luck Veloso on 14:07 Rating: 5
Postar um comentário

Join Us